Pré Casamento Porto Alegre/RS

Pré Casamento Giulia & Craig

Todos casais que fotografei são diferentes. Todos. 


Digo mais, todo casal também é composto por duas pessoas totalmente diferentes. Afinal, elas viveram praticamente metade da vida sem a outra, logo, trazem bagagens diferentes e vivências realizadas no singular.


Essas vivências poderiam até mesmo serem classificadas como "cicatrizes", mas é uma pena que essa palavra só faça lembrar das experiências negativas ou dolorosas. Então, na ausência de uma definição das vivências positivas, penso em fingir que ao invés de serem marcas externas, marquem de forma interna. Já pensou?


E se todo nosso corpo fosse marcado internamente por uma cicatriz que represente os ápices positivos vividos até aqui? Assim, todos teríamos, sem excessão, cicatrizes. As dolorosas, poderiam nascer até mesmo em acidentes de rugby, sendo que ao mesmo tempo, as positivas e internas, poderiam nascer de um primeiro "eu te amo" para a pessoa amada. Lindo de imaginar. Hoje eu tô um amor.


Assim a vida vai tendo mais graça, sendo livres para imaginar o que queremos e simultaneamente traduzindo nas nossas escolhas e atitudes o que nos encanta.


A Giulia e o Craig conseguem imaginar e deixar tudo leve também. Além disso, até mesmo com línguas de origem diferente, conseguem deixar uma cicatriz interna, em cada pessoa que os conhece.


_____


All couples I've photographed are different. All.

I say more, every couple is also composed of two totally different people. After all, they lived practically half their lives without each other, so they bring different baggages and experiences carried out in the singular.

These experiences could even be classified as "scars", but it is a pity that this word only brings to mind negative or painful experiences. So, in the absence of a definition of positive experiences, I think of pretending that instead of being external marks, they mark internally. Have you thought?

What if our entire body was internally marked by a scar that represents the positive peaks experienced so far? Thus, we would all, without exception, have scars. The painful ones could even be born in rugby accidents, while at the same time, the positive and internal ones could be born from a first "I love you" for the loved one. Beautiful to imagine. Today I'm a love.

This way, life becomes more fun, being free to imagine what we want and simultaneously translating into our choices and attitudes what we love.

Giulia and Craig can imagine and make everything light too. In addition, even with languages of different origin, they manage to leave an internal scar on every person who knows them.


Tags

giulia craig giulia e craig porto alegre dmae parque dmae guilherme bastian bastian guilherme bastian fotógrafo sessão pré casamento porto alegre pré casamento em poa sessão fotográfica em porto alegre